Love lift us up where we belong

Desde crianças que ficamos afeitos a um encantador conto de príncipes e princesas que nos transporta aos mais longínquos reinos que, coroados de um amor único e sublime, marcam toda a nossa existência. Vejamos então, quem nunca sonhou um amor exatamente igual àquele espelhado no nosso filme predileto de infância ou adolescência? De facto, há filmes que nos envolvem de uma maneira tão intensa que nos deixam a sonhar dias a fim, com aquele que será o nosso amor de eleição.
Definir o amor é algo difícil, e muito diversificado. Cada pessoa têm a sua própria maneira de expressar o amor. De olhar o amor. De sentir o amor. De dar amor ao outro. Cada pessoa enxerga em si uma capacidade ímpar de amar e ser amado.
Certo é que, dizem os mais entendidos, o amor é cego. Desnatura defeitos que, se tornam em coisas banais, não importam a nada, nem ninguém.
Na ótica dos mais desacreditados o amor não existe, é um subconsciente das mentes mais férteis, que chega a enlouquecer. Na ótica dos mais românticos, claro está que, o amor é a mais pura expressão da vida humana. Afinal, o amor gera vidas. O amor leva cada um ao lugar que pertence.
Desvendar o amor é abrir o coração ao mundo, num grito de alerta que deixa os olhos brilhantes e uma falta de ar provocada pela quantidade de borboletas alojadas na barriga. O amor é dos sentimentos mais puros e genuínos. Transporta as pessoas para uma dimensão muito própria de cada um. Amar é sonhar, viajar, conhecer, explorar, desvendar. O amor é tudo aquilo que vem, cativa, encanta. O amor é o que nos move. O amor é tudo o precisamos. O amor é o encantamento dos corações.. 
É infinito. Não tem tamanho, nem cor. É paciente. Tudo suporta, crê e espera. Não é arrogante, nem vaidoso, nem orgulhoso, nem rancoroso. É mágico. É luz que conduz. É um amparo que, no desassossego,consegue sossegar. É o amor.

Segue-me no Facebook e no Instagram.



Comentários

WOOK - www.wook.pt

Mensagens populares