Carta a 2016: adeus e obrigada! Até já 2017, cá te espero de coração aberto e de sorriso no rosto.


Querido 2016, chegas ao fim e levas-me tanto. Ainda bem que o fazes. Peço-te, de coração, que leves tudo aquilo que não me acrescenta em nada. Despe-me de tristezas, de desamores, de guerras, de ódios, de intrigas, de egoísmos, de futilidades e de lágrimas de dor. Leva contigo todo o pensamento negativo que alguma vez conseguiste fazer pairar em meu redor.
Não me esqueço do que trouxeste, nunca. Que felicidade foi viver-te em pleno e a cada madrugada descobrir mais um dia, único e irrepetível. Que bom foi contemplar o céu, sentir o vento na cara e deixar o cabelo dançar ao som das mais belas sinfonias da natureza.
Peço-te, se for possível, que segredes ao ouvido do ano que se avizinha, uns desejos especiais. Diz-lhe, serenamente, para ser no mínimo tão bom como tu fostes, e ainda és. Para me dar a oportunidade de ser feliz, sempre e em qualquer parte. Que me torne mais capaz de dar amor aos outros. Que me faça mais solidária, mais bondosa e que me incentive a semear o espírito natalício em todos os dias. Que me ensine a aceitar as diferenças e a respeitá-las. Que me alerte o coração para, mesmo no meio da alegria e da azáfama do quotidiano, ser capaz de contemplar quem tenho comigo e de estar mais atento às necessidades de quem me rodeia. Me torne mais sensível ao perdão e ao elogio de coração sincero e humilde. Que me faça grata pela família, pelos amigos e pela vida. E, ainda, que me permita encarar cada dia com uma alegria ímpar. E que seja, tal como eu gosto, simples e bonito ao seu jeito.

Adeus 2016, obrigada! Até já 2017, cá te espero de coração aberto e de sorriso no rosto.


Segue-me no Facebook e no Instagram.

Comentários

WOOK - www.wook.pt

Mensagens populares